>Portugueses lutam para manter pênis de cerâmica vivos.

>A arte de fabricar pênis de cerâmica está quase desaparecida em Portugal. Felizmente, um casal de ceramistas de um vilarejo, na região de Caldas de Rainha, cerca de 100 km de Lisboa, ainda permanece ativo na sustentação dessa arte.
Francisco e Casilda Figueiredo fabricam garrafas fálicas de 60 cm de altura. Eretos e pintados em cores realistas, os pintos artesanais são exportados para Alemanha, França e Estados Unidos ao preço de 15 euros cada.
Outro produto artesanal fabricado pelo casal lusitano é a caneca, ornada com um jogador de futebol com o membro em riste, saindo de baixo de uma bandeira.
Nos tempos áureos, somente esse casal chegou a fabricar mais de 1000 pintos ao mês.
Hoje, a produção é bem pequena, ao contrário dos falos sempre avantajados da peças criadas.
A tradição pode ter surgido no século XVII, quando no reinado de D.Luís, o rei teria sugerido aos ceramistas criarem objetos mais interessantes.

http://br.noticias.yahoo.com/s/reuters/cultura_arte_penis_ceramica_pol

Anúncios

Sobre doutorcasa

Neurocirugião autodidata, paranormal e carpinteiro.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s