>Sexo com cadáveres gera polêmica em Berlim

>

Uma exposição, em Berlim, Alemanha, promete fazer a festa daqueles que adoram uma boa confusão. São 200 cadáveres retratando diversas etapas da vida humana, do nascimento a morte, na mostra chamada “O Ciclo da Vida”.
É mais um projeto do anatomista alemão Gunther von Hagens, famoso no mundo todo pelo processo de conservação desenvolvido pelo próprio chamado de “plastinação”. A “plastinação” consiste, de forma simples, num procedimento de 4 mil horas a que os corpos são submetidos a quilos e quilos de silicone, até que consigam uma aparência que de tão vívida chega a ser mórbida.
Como não dá para se falar em ciclo da vida do homem deixando de lado a reprodução, von Hagens decidiu usar 2 de seus falecidos copulando numa peça. O casal utilizado, que não se conheceu em vida apesar da intimidade que agora exibida, autorizou em vida a criação. O homem tinha 51 anos quando morreu de câncer pulmonar e a mulher, 58.
O trabalho divide opiniões. Enquanto muitos torcem o nariz para a combinação de morbidez e sexo, considerando a mistura de muito mau gosto, quando não pecaminosa, outros, mais assanhados, juram que adorariam passar a eternidade num coito interminável.
A exposição será exibida em diversos países europeus e depois seguirá para outros cantos do mundo. Não há informações de virá ao Brasil.

http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/2009/05/090506_berlimcorposml.shtml

Sobre doutorcasa

Neurocirugião autodidata, paranormal e carpinteiro.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s