Juiz solta ladrão por criminoso não ter ninguém que alimente sua gata

Esse é forte candidato a magistrado do ano pela PETA.

O juiz inglês David Cooper estava enviando o notório ladrão de lojas de bebidas Steven Thorn para um tempo de recolhimento e reflexão na cadeia.

Até que o advogado de Thorn, Julie Brice, levantou uma questão crucial: Com seu cliente preso, quem cuidaria do gata do gatuno, chamada Julie e abandonada a própria sorte na casa do sujeito, em Clacton, Essex?

Brice ponderou que desde que seu dono foi preso a gata estava faminta, se esfregando nas paredes, implorando por comida.

De início, o juiz disse que uma mascote faminta não era exatamente um bom argumento jurídico. Depois cedeu e aceitou libertar Thorn, mediante o pagamento de 75 libras de fiança. Mas não dar um pito: “Você poderia tera a gentileza de pensar em sua gata antes de furtar uma próxima vez”.

Ainda em tempo, o magistrado também pediu que o dono instale uma caixa de areia para Laura. A bichana agradece. Já os lojistas do lugar nem um pouco.

Sobre doutorcasa

Neurocirugião autodidata, paranormal e carpinteiro.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s