“Mamaço” em despeito ao Itaú

Um grupo de mães está organizando um evento  singular, que promete agitar a Avenida Paulista: Um “mamaço” – uma amamentação em massa.

O motivo é uma mãe, a antropóloga Marina Barão, ter sofrido contrangimentos enquanto tentava saciar a gula de sua cria de apenas 2 meses. Uma monitora do Itáu Cultural alertou a mãe que era proibido amamentar ali e encaminhou a genitora, que também estava acompanhada de seu outro filho de 2 anos, para uma enfermaria, onde finalmente poderia alimentar o bebê. A monitora ameaçou até acionar a segurança, caso não fosse atendida. Como demorou mais de 10 minutos até que uma alma capacitada abrisse a tal enfermaria, Marina, bastante sem graça, alimentou a criança numa escada mesmo.

O Itaú se pronunciou sobre o assunto, dizendo que tudo foi apenas um problema de lógica. Os funcionários foram instruídos a proibirem visitantes de comer durante a exposição. Como a criança estava se alimentando, a monitora incluiu o aleitamento na restrição. Algo na mesma linha lógica de: Todo homem é mortal – Crézio é um travesti que atende por Bárbara Bengala – Logo, Crézio/Bárbara Bengala é imortal.

Mesmo com a explicação, as mães seguirão com a “mamatona”. Segundo Marina, a ideia não é brigar com o banco e sim apenas educar. O Itaú promete apoiar a manifestação.

Sobre doutorcasa

Neurocirugião autodidata, paranormal e carpinteiro.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s