Nova York não quer mais humanos enterrados em cemitérios de animais

O órgão estadual nova iorquino responsável pelos cemitérios está proibindo que cinzas humanas sejam enterradas ao lado das de seus bichos de estimação em cemitérios para animais.

De uns anos para cá, proprietários de cães, gatos, calopsitas, ex-BBBs e diversas outras criaturinhas têm preferido que seus restos mortais fiquem toda a eternidade junto a seus melhores amigos que com as de seus entes queridos humanos, certamente nem tão queridos assim.

Como não poderia deixar de ser, o episódio promete virar uma tremenda briga judicial. Os donos dos animais afirmam que o NY está indo contra seus direitos individuais e prometem lutar pelo direito de acompanhar seus bichos no descanso eterno em todas as instâncias judiciais possíveis. A alegação do estado para a proibição é de que serviços funerários para humanos devem ser prestados obrigatoriamente em cemitérios públicos e os cemitérios de animais são organizações privadas.

Palhaços como o Doutor aqui, acreditam que isso tudo pode ser culpa do escritor Stephen King e seu “Pet Semetary”, que teria impressionado os burocratas de Nova York. Claro que é uma bobagem sem qualquer fundamento, uma vez que todos sabemos que não há qualquer perigo, salvo se o cemitério de animais estiver estranhamente localizado nas ruínas de um antigo e sombrio cemitério indígena. Aí é melhor preparar a machadinha.

Sobre doutorcasa

Neurocirugião autodidata, paranormal e carpinteiro.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s